Ambição e ousadia

 
A capital das muitas Minas e dos vastidões dos Gerais é mais uma vez tema de uma edição desta Sagarana. A ampla reportagem de capa deste número procura dar uma leitura às desconstruções, reconstruções e construções — tudo em meio a contradições, fragmentações, vivências e efervescências — sofridas por Belo Horizonte em sua existência de mais de 112 anos.

Por isso, a opção por publicar as fotos históricas do arquivo de José Góes, imagens de rara beleza que registraram todos os movimentos da cidade por décadas de desordenado crescimento — aliás, sempre marcado por grandes transformações. Junto a esses registros memoriais de tamanha importância, estão impressos ensaios fotográficos dos mais belos símbolos de BH: os recordes ondulados da Serra do Curral, a Igreja de São Francisco de Assis na Pampulha, dois ícones da arquitetura da Praça da Liberdade e a imagem do mais novo patrimônio arquitetônico desta jovem metrópole, a Cidade Administrativa.

Outra reportagem traz uma retrospectiva dos principais eventos culturais que aconteceram no ano de 2009 na capital. Trata-se de um registro nitidamente documental, cujo objetivo é conclamar pela ampliação dos investimentos em cultura para que se torne viável a realização de cada vez mais espetáculos por BH afora. Um diversificado calendário anual de eventos culturais é um poderoso e eficiente atrativo turístico.

Daí a fundamental importância do apoio à manutenção de todos os festivais já consagrados pelo grande público — não seria salutar, de modo algum, o cancelamento do FIT — Festival Internacional de Teatro. Abriria-se um perigoso precedente, que seria a quebra de uma vitoriosa sequência de sucesso.

Nos arredores de BH, ainda resistem importantes reservas ambientais, donas de rica biodiversidade. Além de imenso potencial para o turismo sustentável, elas oferecem possibilidades para a pesquisa científica e garantem preciosos mananciais de água para abastecer a região metropolitana. Saiba mais na reportagem que começa na página 70 e deleite-se com os ensaios fotográficos.
Por fim, este número 36 de Sagarana anuncia os projetos que estão sendo desenvolvidos pela Veredas Jornalismo e Editora, que podem ser patrocinados por meio das leis Federal e Estadual de Incentivo à Cultura.

São eles o vídeo-documentário em DVD “O mundo Barroco mineiro”, o livro fotográfico e literário “As muitas Minas e a vastidão dos Gerais” e esta Revista Sagarana, agora um patrimônio cultural de Minas Gerais, devidamente reconhecido pelo Ministério da Cultura.

Os projetos, que estão em plena produção, são ambiciosos, ousados e se diferenciam pelo ineditismo das propostas — e são rigorosos ao extremo no que se refere às exigências de qualidade.

E, por falar em ousadia, continue a ler essas páginas e surpreenda-se! A começar pela seção “arte mineira” e pelo ensaio especial, um passeio pelo baixo centro de BH!





Produzida e editada por:
Veredas Jornalismo

Editor
Cézar Félix

Editor de Fotografia
Francillins

Editor de Arte
José Afonso Cézar


Colaboradores:

- Fotos
Francilins
Jean Yves Donnard
João Marcos Rosa
Paulo Baptista

- Ilustração
Mário Vale

- Reportagem

Ana Carolina Diniz
Assad Abraão
Cacaio Six
Júlia Castro
Rúbia Piancastelli

- Articulista
Euclides Guimarães


Publicidade
Dom Representações e Mkt

Scanner e Tratamento
Times Editorial